* Esse texto não foi escrito por mim. As informações contidas nele são de completo equivoco. Na verdade Raul Seixas foi casado oficialmente apenas duas vezes: com Edith Wisner e Gloria Vaquer. As outras foram apenas bucetas que ele pegou.

Raul foi casado cinco vezes, mas terminou seus dias praticamente sozinho. No seu último LP, na música , Banquete de Lixo, ele disse: Muitas mulheres eu amei , e com tantas me casei. Mas agora é Raul Seixas que Raul vai encarar. E assim foi. Sem fazer maiores considerações sobre sua vida particular, tudo indica que era um sujeitinho abusado. Em Você Roubou Meu Videocassete ele disse: você qubrou a minha guitarra, pois eu a tocava mais que em você! Em Fazendo o que o Diabo gosta: Casamos num motel, bem longe do Altar ... E assim por diante. Como grande anarquista , ele jamais estaria sujeito a esta instituição. Teve sua primeira filha com Edith Wisner.

Suas duas primeiras mulheres eram americanas. Com a primeira ele compôs "Let me sing , let me sing" , já com a segunda, Glória Vaquer ( irmã de seus guitarrista Jay Vaquer e também conhecida como Space Glow) ele compôs a belíssima Sunseed e a polêmica mas também muito bonita Love is Magick. Nesta época Raul estava de parceira com Paulo Coelho e Marcelo Motta, com que fez A Maça, Peixuxa e Novo Aeon. Foi um período de altíssimo questionamento e violentas pressões internas. Corria o ano de 1975. Em 76 nasceu sua segunda filha (com Glória). Termina sua parceria com Paulo Coelho e Marcelo Motta ( que era o Chefe da Ordo Templi Orientis no Brasil). No ano seguinte, separou-se de Glória que voltou para os EUA com a filha Scarlet. Eu lutei mas perdi a guerra. Eu só posso lhe dar meu nome.

Raul iniciou seu relacionamentio com a terceira mulher , Tânia Menna Barreto em 1978 e compôs com ela duas músicas que estão entre as melhores do seu repertório romântico: Mata Virgem e Pagando Brabo. Mas a mulher que conseguiu ficar mais tempo ao lado dele foi Ângela (Kika Seixas), aproximadamente de 1979 a 1984. Sua quarta mulher.

Com Kika, a quarta esposa , ele compôs quatro músicas , das quais destacamos Geração da Luz, que muito nos emocionou , porque vimos ali uma despedida do Raul (É um testamento que deve ser ouvido junto com Banquete de Lixo , Rock`n`Roll e Cavalos Calados). As outras são a romântica Coisas do Coração, a irônica Quero Mais e a hilárica DDI. Kika hoje é uma das pessoas que trabalham na preservação e divulgação do trabalho de Raul Seixas. Para ela Raul compôs Angela, onde mostra o poder de sua veia lírica. Ao lado dela ele ganhou seu segundo disco de ouro e sua terceira filha , Vivian.

Lena Coutinho, sua quinta e última mulher permaneceu ao lado dele nos tumultuados anos 85 a 88. Com Lena, Raul compôs Quando Acabar o Maluco sou Eu, Não quero Mais andar na Contramão e A Pedra do Gênesis. Participou, também, de A Pedra do Gênesis uma pessoa que foi muito importante para Raul Seixas nesse período: José Roberto Abraão. Ao lado de Lena , Raul ganhou seu terceiro disco de ouro, em 1987

Krig-Ha Bandolo! - http://jayvaquer.rockin.net/raul/ - Todos os Direitos Reservados®