Com o disco Sociedade da Grã-Ordem Kavernista Apresente Sessão das Dez, de 71, Raulzito Seixas, então um bem-sucedido produtor da gravadora CBS , retomou a carreira de cantor parada desde o álbum Raulzito e os Panteras, que tinha sido um fracasso. A idéia central do novo trabalho era expressar o "caos bonitinho" da época, segundo Raul Seixas, Admirador de Frank Zappa, ele queria modificar a cena da música nacional. Empregado pela CBS, Raulzito decidiu recrutar seu grande amigo Edy, a quem chamava Bofélia, o "bicha mais macho" que conhecia, e com quem já tinha tocado em Salvador. "Ele me contratou na rua, em frente à prefeitura de Salvador", relembra Edy, o único sobrevivente do projeto. "Disse a Raul que estava sem grana para ir ao Rio de ele respondeu que não tinha problema, que pagava a passagem." Raul produziria seu compacto pela CBS, "Aqui é Quente, Bicho"."O contrato com a gravadora previa um compacto e um LP, como era praxe na época" , diz Edy. "Em função disso , Sessão das Dez acabou valendo como meu LP."

Antes do LP, enquanto não conseguia armar uma agenda de shows , Edy sobrevivia graças a uma maracutaia de Raul que lhe arrumava uma grava mensal, colocando-o como prestador de serviços para a gravadora. Nesse meio tempo, apareceu na CBS mais um músico buscando tentar a sorte: Odibar, autor de "Quero Voltar Pra Bahia", sucesso com Paulo Diniz, e que vinha acompanhado de um jovem ao violão.

Raulzito os atendeu , mas não gostou das músicas de Odibar e perguntou para o jovem que o acompanhava : "Você quer mostrar algo seu?". Surpreso, Sérgio tocou algumas de suas canções e a dupla foi dispensanda, não sem antes de Raul pedir discretamente ao violinista que voltasse no dia seguinte , sozinho.

Raulzito se identificou tanto com Sérgio Sampaio que , além de virar seu produtor e padrinho , começou a compor em parceria com o rapaz. Um dos maiores méritos de Sampaio foi convencer Raul a voltar a cantar, o que não fazia desde o fracasso do LP com os Panteras. Raul ouvia muito Frank Zappa e Beatles e gostava da maneira como eles aranjavam suas harmonias , de como criavam melodias fáceis e inusitadas. Decidiu então fazer uma ópera-rock.Não seria o primeiro trabalho anticonvencional de Raul , pois ele já havia produzido naquele mesmo ano um disco conceitual para o cantor Leno, Vida e Obra de Johnny McCartney.

Para começar a fazer o tal disco que , segundo Raul, "Revolucionaria o rock brasileiro", ele cismou que precisava formar um quarteto e começou a procurar uma cantora para isso. Pensou em Lena Rios e Diana, mas foi com a paulistana Míriam Batucada que o grupo se fechou. Começaram a compor juntos então as músicas que fariam parte desse projeto, chegando a trinta canções. Dessas , só oito passsaram pela censura.

Sérgio Sampaio, ironizando a obrigação de sempre fazer musiquinhas alegres que encondiam o que realmente acontecia no Brasil, compôs, em poucos minutos, "Todo mundo está feliz" que surpreendentemente passou pelo crivo da censura. Raul teve muito esmero com o disco , chegando a tocar cavaquinho em "Soul Tabarôa" (de Antonio Carlos & Jocafi) e todos os instrumentos , menos a bateria em "Dr.Paxeco". Edy conta que o disco foi feito meio ás pressas, em quinze dias , e lançado com grande estardalhaço , enquanto Evandro Ribeiro , então diretor-presidente da CBS, estava viajando. Quando o executivo retornou, encontrou em sua mesa uma fita master vinda da matriz americana com um recadinho "What's This" e, furioso , chamou os kavernistas à sua presença. Depois de passar um sermão no grupo, virou-se para Raulzito e disse: "Se você quiser ser cantor, que procure outra gravadora. Aqui é copa e cozinha, Roberto Carlos e Jerry Adriani. Sala de jantar é a Philips". Mas não teve expulsão nenhuma, ao contrário doque se diz por aí. Raulzito continuou na CBS , tanto que em 72 produziu o compacto "Diabo No Corpo", de Míriam BAtucada , e só foi sair quando seu futuro cunhado e guitarrista Jay Vaquer descolou um emprego para ele como produtor na RGA Victor, pelo dobro do salário que recebia na CBS,com a permissão de finalmente poder gravar seus discos como cantor.

Da turma kavernista, Edy Star é o único sobrevivente. Primeiro morreru Raul , em 89 . Depois , Sérgio, em 94(da mesma causa de Raul , pancreatite provocada pelo excesso de bebida) e Míriam, de infarto , em 97. Edy conta que, depois da saída de Raul , não tinha grande motivos para continuar na CBS. Não renovou contrato e , assumindo o sobrenome artístico de Star , passou a se apresentar na Praça Mauá, no centro do Rio, sendo descoberto pela Turma do Pasquim, oque acabou por popularizar a região como um point quente da Cidade Maravilhosa. Também participou de varios programas musicais da Rede Globo e conseguio lançar um disco , Sweet Edy; pela Som Livre, no ano de 76.

Edy Star se "especializou" nas técnicas do teatro da revista participado de mais de sessenta espetáculos. Vive em Madri, na Espanha, desde 92, trabalhando como diretor de shows da boite Chelsea, uma das mais famosas da capial espanhola. Vem periodicamente ao Brasil e no momento está preparando um espetáculo sobre os 500 anos do descobrimento do país, além de um livro sobre os reis gays da história universal. Quanto aos kavernistas, guarda uma recordação: "Éramos muito unidos e nos guiávamos pela irreverência. Raul, nosso grande mestre, Tenho muita saudade daquele tempo"(Adalberto Rabelo Filho).

"Sérgio Sampaio foi o primeiro artista anônimo que realmente descobri. Acreditei muito nesse cara. Acreditei tanto, que ele me incentivou a voltar a ser artista outra vez. Produzi um disco com Sérgio Sampaio, Miriam Batcada e um excelente artista baiano, chamado Edy. Cada um cantava suas músicas em faixas, separadas num trabalho que resumia o caos da época. (...) Tem duas músicas nesse disco que eu não consigo esquecer. Uma chama-se "Sessão das Dez" , que eu dei pro Edy cantar. Ficou maravilhosa. A outra é "Dr.Paxeco" , na qual eu toquei todos os instrumentos com exceção da bateria além de cantar comigo mesmo , numa terça acima. O disco termina com o público vaiando e uma descarga de pivada pra terminar".

Krig-Ha Bandolo! - http://jayvaquer.rockin.net/raul/ - Todos os Direitos Reservados®